CheckSaúde

Checksaúde Glicémia
A glicemia é a concentração de glicose no sangue ou mais precisamente no plasma.O nosso corpo transforma alguns dos carboidratos que comemos em glicose e a glicemia é o nível de glicose presente no nosso sangue. Ou seja, quando comemos muito, nossa glicemia aumenta, ao passo que quando comemos pouco, ela permanece baixa.
Estes critérios diagnosticados estão baseados nas recomendações da comunidade médico-científica atual:

Tolerância à glicose: jejum de 111 a 125; 2 horas após 75g de glicose: de 141 a 199
Diabetes melitus: jejum maior que 126; 2 horas após 75g de glicose: maior que 200
Além da insulina os diabéticos podem controlar a glicemia através de dietas específicas e pratica de exercícios físicos, pois, a prática regular de exercício físico aumenta a ação da insulina, fazendo com que a glicose saia da corrente sanguínea, diminuindo, consequentemente, a glicemia.

Checksaúde Colesterol
A maior parte do colesterol presente no corpo é sintetizada pelo próprio organismo, sendo apenas uma pequena parte adquirida pela dieta. Portanto, ao contrário de como se pensava antigamente, o nível de colesterol no sangue não aumenta se se aumentar a quantidade de colesterol na dieta. O colesterol é mais abundante nos tecidos que mais sintetizam ou têm membranas densamente agrupadas em maior número, como o fígado, medula espinhal, cérebro e nas artérias. O colesterol tem um papel central em muitos processos bioquímicos, mas é mais conhecido pela associação existente entre doenças cardiovasculares e as diversas lipoproteínas que o transportam, e os altos níveis de colesterol no sangue.

O colesterol é insolúvel em água e, consequentemente, insolúvel no sangue. Para ser transportado através da corrente sanguínea ele liga-se a diversos tipos de lipoproteínas, partículas esféricas que tem sua superfície exterior composta principalmente por proteínas hidrossolúveis. Existem vários tipos de lipoproteínas, sendo classificadas de acordo com a sua densidade. As duas principais lipoproteínas usadas para diagnóstico dos níveis de colesterol são:

lipoproteínas de baixa densidade (Low Density Lipoproteins ou LDL): acredita-se que são a classe maléfica ao ser humano, por serem capazes de transportar o colesterol do fígado até as células de vários outros tecidos. Nos últimos anos, o termo (de certa forma impreciso) "colesterol ruim" ou "colesterol mau" tem sido usado para referir ao LDL que, de acordo com a hipótese de Rudolf Virchow, acredita-se ter ações danosas (formação de placas arteroscleróticas nos vasos sanguíneos).
lipoproteínas de alta densidade (High Density Lipoproteins ou HDL): acredita-se que são capazes de absorver os cristais de colesterol, que começam a ser depositados nas paredes arteriais (retardando o processo arterosclerótico). Tem sido usado o termo "colesterol bom" para referir ao HDL, que se acredita que tem ações benéficas.
 

Valor normal: inferior a 190 mg/dl.



Checksaúde Triglicéridos

Os triglicerídeos são a principal gordura originária da alimentação, mas podem ser sintetizados pelo organismo. Os altos níveis de triglicerídeos (acima de 200) associam-se à maior ocorrencia de doença coronária, muito embora os altos niveis de triglicerídeos costumem acompanhar-se de baixos níveis de HDL, sendo, portanto difícil apontar o verdadeiro "vilão".

A ingestão de gordura, doces e álcool pode elevar os triglicerídeos, razão pela qual se deve medir a sua concentração no sangue após 12 horas de jejum. Triglicerídeos muito altos, acima de 400-500, podem causar inflamação do pancreas (pancreatite) e devem, pois, ser tratados agresivamente com dieta e tratamentos especializados.
Valor normal: inferior a 150mg/dl


• Determinação da Tensão Arterial
• Testes Auditivos (Casa Sonotone - Porto)
• Recolha de Medicamentos fora de prazo, fora de uso e embalagens usadas (Valormed)
• Testes de Gravidez
• Manipulação

 

 



Esta Farmácia encontra-se autorizada a disponibilizar medicamentos através da Internet, pelo Infarmed, I.P.